fbpx

Palestras em Brasília e no Rio de Janeiro abordarão novos cenários para os conselhos profissionais do país

Duas novas oportunidades para o debate sobre as alterações normativas para os Conselhos de Fiscalização das Profissões do país acontecerão em Brasília e no Rio de Janeiro, ainda nesta semana. Os eventos contarão, nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, com palestras ministradas pelo vice-presidente do escritório Jacoby Fernandes e Reolon Advogados Associados (JFRA), Jaques Reolon, que destacará as modificações sugeridas pela PEC 108/2019, a Fiscalização de Orientação Centralizada das instituições e as ações de controle interno e externo.

Confira as programações:

Dia 31/10 – quinta-feira, em Brasília/DF
Encontro Nacional de Advogados dos Conselhos de Arquitetura e Urbanismo (Programação)
Palestra: “PEC 108/2019 e a Fiscalização de Orientação Centralizada dos Conselhos de Fiscalização das Profissões (FOC)”
Horário: credenciamento às 8h30
Local: O evento será realizado no Salão Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.

Palestra integra o VII Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo, de 30 de outubro a 1 de novembro– quarta a sexta-feira, em Brasília/DF

Dia 1º/11 – sexta-feira, no Rio de Janeiro/RJ
I Seminário sobre Gestão Pública aplicada aos Conselhos Profissionais (Programação)
Palestra: “Responsabilidade perante o Controle Interno e Externo, com foco na Lei nº 13.655/2018 e o Decreto nº 9.830/2019”

Horário: credenciamento às 12h
Local: Centro Empresarial Rio – Edifício Argentina – Praia de Botafogo, 228 – 2º – Botafogo

Palestra integra o Programa de Capacitação do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro.

Texto originalmente publicado no portal Jacoby Fernandes & Reolon Advogados Associados.

Compartilhe

Últimas Notícias

Lei nº 14.065/2020, publicada em dia 30 de setembro de 2020.

01/10/2020
Entre outros pontos, a lei aumenta os limites para a dispensa de licitação e estende o Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) para todas as compras e contratos firmados. Assim, todos os órgãos da administração pública poderão dispensar a licitação para obras de engenharia de até R$ 100 mil e para compras de até R$ 50 mil durante o estado de calamidade pública relativo à pandemia. Leia Mais

Live: Responsabilidade, perante os tribunais de contas, dos agentes públicos que atuam na área de licitações e contratos administrativos

21/09/2020
Leia Mais

Contratações com base na Lei no 13.979/2020 sofrem 18 importantes mudanças

17/08/2020
Leia Mais

Contato



(61) 3548.0040    (61) 99177-1769
contato@institutoprotege.com.br

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20 – Península dos Ministros – Lago Sul – Brasília / DF

Atendimento via WhatsApp

Siga-nos