Licitação Deserta – como conduzir?

Fazer uma licitação e ela acabar “deserta”, é frustrante. Uma licitação recebe esse nome, quando nenhum fornecedor (licitante) comparece. O que o gestor público deve fazer nesse caso?

Por Marcelo Souza Rocha*

A ocorrência de uma licitação deserta é um fato que merece redobrada atenção do gestor, em especial porque a Lei Geral de Licitações autoriza a contratação direta quando não acudirem interessados à licitação anterior (art. 24, inc. V da Lei 8.666/1993).

Antes de optar pela via da contratação direta, o gestor deve avaliar a possibilidade de repetir o certame sem prejuízo para a Administração. Para tanto, convém investigar os motivos pelos quais houve desinteresse do mercado em participar da licitação anterior.

Não raro, ocorrem falhas durante a fase interna do procedimento que devem ser saneadas. Especificações incompletas ou direcionadas, pesquisa de preços dissociada da prática do mercado ou publicidade inadequada são alguns exemplos comuns. Não se pode ignorar, também, a possibilidade de conluios entre comerciantes inidôneos que se unem para “forçar” uma contratação com sobrepreço.

Se a contratação direta for a opção, é recomendável estudar o Capítulo 5, subtítulo 5.5 da obra Contratação direta sem licitação (10. ed. rev. atual. ampl. Belo Horizonte: Fórum, 2016), onde o Professor JACOBY FERNANDES ensina com detalhes os cuidados que devem ser observados o gestor público.

*Marcelo Souza Rocha é diretor executivo do Instituto Protege. Engenheiro de Segurança. Bacharel em Direito. Especialista em Gestão Estratégica Corporativa.

Compartilhe

Últimas Notícias

Alguém que fez uma denúncia anônima na ouvidoria de um órgão pode se arrepender e solicitar o cancelamento da reclamação/denúncia?

27/02/2020
A existência de um canal de denúncia, como a ouvidoria, é um dos mecanismos internos de integridade que tem por objetivo prevenir, detectar e sanar desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos. Nessa medida, toda reclamação ou denúncia é um indício de possível não conformidade; e sempre que a instituição tome conhecimento de fatos dessa natureza, deve iniciar uma análise preliminar para aferir até que ponto deve avançar na investigação da não conformidade. Leia Mais

Compras públicas: Cinco lições com o coiote e o papa-léguas

20/02/2020
Uma coisa que me incomodava muito era não entender como a Administração Pública, invariavelmente, deixa de alcançar a tão esperada excelência em suas contratações. Será que a resposta para esse incômodo era algo que eu já sabia, mas que de tão simples, ficava perdido em meio a tantas ponderações? Leia Mais

Licitação Deserta – como conduzir?

05/02/2020
Fazer uma licitação e ela acabar “deserta”, é frustrante. Uma licitação recebe esse nome, quando nenhum fornecedor (licitante) comparece. Apesar dessa situação ser rara, é possível que ocorra. O que o gestor público deve fazer nesse caso? Leia Mais

Contato



(61) 3548.0040 (61) 99177-1769
contato@institutoprotege.com.br

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20 – Península dos Ministros – Lago Sul – Brasília / DF

Atendimento via WhatsApp

Siga-nos